Dor nas costas? Saiba o que você pode estar fazendo de errado.

A dor nas costas é a queixa mais frequente dos consultórios de ortopedia. A maior parte das pessoas já experimentou esse tipo de problema, ainda que frequentemente não seja constatada a necessidade de apoio médico. Nesse artigo, o ortopedista Sergio Cortes reportará os principais motivos dessas dores, para que você possa evita-los.

São muitos os tipos de dorsalgias (dores nas costas). A cervicalgia ocorre quando a dor é localizada na parte posterior da nuca, relata o Dr. Sergio Cortes. Quando aguda, é conhecida popularmente como torcicolo e na maioria das vezes é causada por uma noite mal dormida. Nos casos em que ela permanece por longos períodos, é necessário buscar apoio médico. A Lombalgia afeta a parte inferior da coluna e frequentemente está relacionada ao carregamento de peso. Quando o paciente apresenta acometimento do nervo ciático, ele pode sentir uma dor na parte inferior da coluna que irradia para a perna. Desvios de postura, como a cifose (desvio da coluna para frente) e a escoliose (desvio lateral) também podem causar dor. Grande parte dos problemas dorsais estão relacionados à musculatura.

O aumento do peso corporal pode ser o motivo do problema, lembra o Dr. Sergio Cortes. Uma vez que existe mais massa sobre a coluna, ela pode ser comprimida e ativar as terminações nervosas da região. Além disso, o acréscimo do volume também está relacionado aos desvios posturais e as hérnias de disco.

O sedentarismo, além de estar associado ao ganho de peso, é uma das principais causas de dorsalgia. Quando a musculatura não é devidamente trabalhada, ela se torna incapaz de manter a coluna vertebral na posição adequada, causando dores. O sedentarismo também está associado a manutenção do corpo em uma mesma postura por longos períodos, o que também aumenta o problema.

Mas mesmo aqueles que praticam atividades físicas com frequência devem tomar cuidado, recorda o médico ortopedista Sergio Cortes. Caso essas atividades sejam realizadas com uma má postura, as dores poderão aparecer.

Ainda que sejam jovens, os estudantes também estão sujeitos à dorsalgia. Como eles carregam mochilas e muitas vezes elas não estão dentro das recomendações, eles desenvolvem problemas posturais. Para evita-los, é preciso que o peso das bolsas represente no máximo 10% do peso corporal do aluno. Além disso, a largura das mochilas não pode ultrapassar a largura do tronco e sua altura deve ser inferior à altura dos ombros. Bolsas que se ligam tanto nos dois ombros como na cintura são recomendadas, pois ajudam na distribuição do peso.

Na hora de dormir, também é preciso precaução. Os colchões e os travesseiros devem estar em boas condições, reporta o Dr. Sergio Cortes. Até mesmo os sofás e poltronas não podem estar muito gastos, já que eles afundam e afetam a postura.

Pessoas que dirigem por longos períodos podem encontrar problemas caso o veículo não esteja em perfeitas condições. Pedais e embreagem muito duros podem desencadear as dores.

O banco do carro também deve ser verificado periodicamente, uma vez que sua deterioração pode resultar em má postura corporal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s