Sergio Cortes explica: você sabe como o café pode ser um aliado da saúde?

O debate sobre as consequências que o café traz para a saúde é sempre um assunto bastante discutido entre médicos, nutricionistas e apreciadores da bebida. Segundo uma pesquisa norte-americana divulgada recentemente, as pessoas que tomam café moderadamente, algo em torno de três a cinco doses diárias, conseguem obter benefícios através dele, incluindo chances menores de desenvolver doenças cardíacas, diabetes e mal de Parkinson, por exemplo, explica o médico Sergio Cortes. Para as pessoas que ainda não estão acostumadas a tomar café com frequência, o seu consumo pode acelerar o ritmo do coração, contudo as substâncias presentes na composição da bebida não são capazes de criar batidas extras ou tornar o ritmo cardíaco irregular. Além disso, o consumo do café à noite interfere diretamente na qualidade do sono, portanto, o recomendável é evitar a sua ingestão depois das 18h, tendo em vista que os seus efeitos estimulantes podem durar por algumas horas.

Outra dúvida comum entre quem aprecia a bebida é escolher entre o açúcar ou o adoçante. Nesse caso, o açúcar não apresenta reação com a cafeína, e por esse motivo, não existe qualquer evidência, partindo-se do ponto de vista neurológico, de que seja melhor tomar o café puro. Todavia, para as pessoas que preferem utilizar o açúcar, a única sugestão é evitar exageros, pois o seu uso em excesso, seja no café ou em qualquer outra bebida ou alimento, pode causar impactos negativos na saúde, comenta Sergio Cortes.

Em relação aos tipos de café, tanto o comum como o descafeinado apresentam um potencial positivo para a saúde, de acordo com uma outra pesquisa, desenvolvida pelo setor de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. O estudo, que se baseou em uma série de dados e informações recolhidas a partir de três questionários, foi respondido por cerca de 300 mil pessoas, incluindo enfermeiros e outros profissionais da área de saúde, que entre as respostas, falaram sobre suas condições médicas e hábitos de consumo do café, noticia Sergio Cortes.

Ao comparar pessoas que não bebem café com pessoas que bebem pouco e moderadamente, informa o médico Sergio Cortes, uma das principais descobertas foi o fato de existirem componentes bioativos no café que diminuem as resistências do organismo à insulina e inflamações sistemáticas. Segundo os pesquisadores, esse resultado poderia explicar a razão pela qual as pessoas que ingerem café em doses moderadas possuem uma propensão menor a desenvolverem certas doenças. No entanto, nada está formalmente comprovado e novos estudos precisam ser feitos para investigarem melhor quais são os mecanismos biológicos que causam esses efeitos.

Quando questionados pelo fato do café ser adorado por pessoas de diferentes idades, os especialistas afirmaram que esse consumo moderado pode ser bom para todo mundo, e que o consumo regular da bebida pode ser facilmente incluído em uma dieta saudável e balanceada, comenta Sergio Cortes. Contudo, a única ressalva sobre o consumo de café é em relação as mulheres grávidas e crianças de até 12 anos. Nesse caso, é preciso ter um cuidado extra pois um alto nível de cafeína oriundo do café pode causar efeitos mais fortes do que em adultos e mulheres que não estão grávidas.

Fonte: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2016/03/cafe-e-aliado-da-saude-veja-qual-quantidade-ideal-por-dia.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s