Sergio Cortes noticia: confira os vencedores do Nobel de Medicina de 2015

nobelNesta segunda-feira, dia 5, foram anunciados os ganhadores do Nobel de Medicina em Estocolmo. “Os três vencedores desenvolveram terapias contra infecções parasitárias e a malária”, esclarece o Dr. Sergio Cortes. Os vencedores foram o japonês Satoshi Omura, o irlandês William Campbell e a chinesa Youyou Tu.

Os dois homens, Campbell e Omura, tiveram a mesma compensação por seu trabalho contra doenças causadas por vermes e dividiram 25% da metade do prêmio e Tu, que desenvolveu um novo tratamento contra a malária, ficou com a outra metade do prêmio.

O Dr. Sergio Cortes avalia que a comissão do Nobel levou em conta que as doenças provocadas por parasitas têm causados problemas para a humanidade desde muito tempo e ainda são um problema, dessa forma, justificaram a escolha dos vencedores e seus esforços para melhorar a saúde no mundo. As terapias desenvolvidas pelos três ganhadores foram o ápice para o tratamento de doenças parasitárias tão cruéis.

A nova droga, avermectina, descoberta por Campbell e Omura e reduziu a incidência de oncocercose (a cegueira dos rios) que é transmitida por uma mosca e causada pelo verme Onchocerca volvulus, e pela filariose linfática (elefantíase), que é transmitida por um mosquito e causada por vermes Filarioidea. A chinesa Tu fez a descoberta da artemisina que combate os plasmódios causadores da malária. “Esse é o tratamento mais eficaz contra a malária que dizima milhões de pessoas todos os anos, principalmente na África”, comenta o Dr. Sergio Cortes.

William Cambpell, nascido em 1930, é pesquisador de uma universidade de Nova Jersey. Ele trabalhou na multinacional farmacêutica Merck na época que ele fez a descoberta da medicação que lhe rendeu o Nobel. Satoshi Omura, nascido em 1935, é professor emérito de uma universidade de Tóquio.

Omura fez investigações com bactérias retiradas do solo para descobrir quais delas poderiam servir para a fabricação de futuros remédios. Ele obteve êxito com aStreptomyces avermitilis, que Omura descobriu ser bastante eficaz contra diversos parasitas. Cambpell continuou o trabalho do pesquisador japonês, ao adquirir as culturas e isolar a avermectina da bactéria S. avermitilis. Com o prosseguimento das pesquisas, a avermectina sofreu mudanças químicas e a ivermectina foi criada, uma versão bem mais eficaz do medicamento.

Youyou Tu, nascida em 1930, teve sua formação na Universidade Médica de Pequim em farmacologia e é, também, cientista médica. Atualmente, Tu é professora da Academia de Medicina Chinesa. Tu pesquisava a bioquímica da erva Artemisia annua, que segundo a medicina tradicional chinesa, já possuía o agente anti-malária. “Já se sabia que a erva era eficiente contra malária, em algumas vezes, mas não havia resultados precisos a respeito”, explica o Dr. Sergio Cortes. Ao final, a pesquisadora conseguiu isolar o princípio ativo da erva, a artemisina.

As premiações do prêmio Nobel acontecem desde 1901, respeitando o testamento do empresário Alfred Nobel, o inventor da dinamite. O prêmio de Medicina já foi entregue a 210 pessoas e Youyou Tu é a 12° mulher a receber o prêmio. “Assim, vale destacá-la”, diz o Dr. Sergio Cortes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s